oculos-luxo

A marca está atualmente presente em mais de 30 países

Uma marca de óculos de sol de luxo, criada numa oficina de inovação de Viana do Castelo e usada por personalidades internacionais da moda, música e futebol, prevê duplicar em 2017 os 300 mil euros faturados em 2015.

Em declarações à agência Lusa, o fundador da empresa VAVA Eyewear e criador da linha de luxo lançada no mercado em junho de 2014, Pedro Silva, disse que “atualmente a marca está presente em mais de 30 países” reconhecendo que o negócio “ganhou dimensão” com as personalidades mundiais que foi conquistando, destacando o melhor jogador do mundo e atleta do Real Madrid, Cristiano Ronaldo.

Apontou ainda com exemplos de outros apreciadores daquela linha o jogador português do Bournemouth, de Inglaterra, Raul Meireles, o cineasta, produtor e ator norte-americano Spike Lee, o DJ de música eletrónica Richie Hawtin, o músico norte-americano Juan Atkins, o produtor de música eletrónica Kevin Saunderson, a ‘blogger’ de moda norte-americana Diane Pernet, a compositora de jazz Nichole Mitchell e a modelo e desenhadora de moda Vanesa Lourenzo.

“O posicionamento pretendido no segmento de luxo tem sido alcançado e hoje temos presença consolidada nas principais capitais mundiais. O reconhecimento da qualidade do projeto resultou na obtenção da medalha de prata “New Comer of the Year”, em 2014, pela organização Suíça “Hall of Frames”, afirmou o empresário de 43 anos, natural de Viana do Castelo.

Segundo o engenheiro de produção têxtil e de vestuário, formado pela Universidade do Minho (UM) o preço de cada exemplar varia entre os 430 euros e os 600 euros.

A empresa é constituída “por seis pessoas, três trabalhadores na sede instalada no Bic Minho de Viana do Castelo, duas em Berlim, na Alemanha e uma em Itália e agentes nos mercados onde a marca não opera diretamente”.

Este mês vai lançar “novos modelos óticos” depois de “nos primeiros dois anos” a empresa se ter “focado prioritariamente na linha de sol”.

Segundo Pedro Silva, a empresa já colocou no mercado três modelos em colaboração com o artista Juan Atkins e outra, uma edição limitada de 200 óculos, com o ‘designer’ de moda canadiano Rad Hourani.

“Para 2017 já temos acordada outra colaboração”, adiantou o responsável pela ‘start up’ criada na capital do Alto Minho.

O conceito dos óculos da VAVA Eyewear “100% recicláveis” resultou “dos mais de 15 anos de experiência” do criador no mundo da moda, onde Pedro Silva disse ter “desenvolvido a carreira internacional ao trabalhar como gestor em marcas como a Hugo Boss na Alemanha, a Zara, em Espanha e na China, a Mephisto em França e mais recentemente VF Corporation, na Suíça e em Itália”.

“Sempre fui um grande fã de óculos”, referiu, garantindo tratar-se de uma marca “com ‘look’ sofisticado e contemporâneo, subtilmente futurista, conceptual e intemporal, sem nunca comprometer o perfeccionismo, atenção ao detalhe e grande qualidade”.

O “corpo” dos óculos é composto por placas de acetato celulósico, as lentes são de cristal e as dobradiças em alumínio aeroespacial.

“Isto diferencia-nos claramente da maioria das marcas, as quais recorrem ao uso de acessórios metálicos estandardizados, básicos e cuja qualidade nem sempre é a melhor”, sustentou.

 

Fonte : Diário de Notícias (site)

Categories: Uncategorized

Comentários no Facebook

  • Deixe seu comentário

    Nome (*)

    E-mail (*)

    Fone (*)

    Assunto

    Sua mensagem